INSS prevê iniciar análises de novos benefícios

A nova forma de cálculo dos benefícios do INSS tem tirado o sono de muitas pessoas. Muitos estão precisando verificar se possuem o direito a aposentadoria já este ano, ou apenas em anos a frente. É interessante saber que o INSS prevê iniciar análises de novos benefícios.

O que é o INSS?

O Instituto Nacional do Seguro Social ou INSS, é o órgão responsável pela aprovação e liberação de diversos benefícios a população brasileira. Aqueles que buscam a aposentadoria por exemplo, devem recorrer ao INSS para conseguir esses benefício.

Ele fornece alguns serviços extras como: tabela do INSS 2020, calendário do INSS e também o Meu INSS

A partir do novo governo do atual Presidente Jair Bolsonaro, a forma como os cálculos desses benefícios são realizados passaram por mudanças.

E o que muitos se perguntam é quando os novos benefícios serão analisados e liberados. A boa notícia é que o INSS anunciou essas semana que prevê iniciar análises de novos benefícios até o fim de março deste ano.

Saiba mais a seguir:

INSS prevê iniciar análises de novos benefícios

Mas porque nessa data, março? A partir de março os sistemas eletrônicos estarão prontos, já alimentados com novas informações e com tudo o que à legislação pede.

Qual a situação hoje? As análises dos direitos dos cidadãos que deram entrada após a reforma da previdência, está funcionando de forma parcial. Os que estão obtendo atendimento normal são:

  • Requerimentos para salario-maternidade;
  • E requerimentos para auxílio-doença.

Os requerimentos de aposentadoria, vão precisar esperar os sistemas do INSS funcionarem com as novas regras.

Para se ter uma ideia, hoje a fila de pessoas que buscam por benefícios e estão esperando uma resposta está em 1,3 milhões de pessoas.

E esse número só cresce, pois o INSS está com poucos servidores públicos, e tem tido um aumento significativo na procura por diversos serviços.

Por que a demora para a adaptação dos sistemas do INSS?

Segundo o próprio INSS a demora dessa inovação nos sistemas, se dá à extensão das mudanças provocadas pela reforma. Que já é considerada a maior em todo o país. De acordo com o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, o INSS já está tomando as devidas providências para reverter o quadro.

“Nossa expectativa é que a partir do sexto mês de efetiva implementação das medidas o estoque de pedidos seja compatível com o processamento mensal”, explicou o secretário , Rogério Marinho. – fonte site INSS